Só tenho pena do papagaio…

0
78

Um punk entra no autocarro. Tem no cabelo uma grande crista multicolor, as calças são farrapos de ganga, descalço, brincos e argolas por todos os lados, e nas orelhas como brincos duas penas bem coloridas.

Senta-se no único banco livre e à sua frente encontra-se um senhor já idoso que o olha com um olhar reprovador.

Diz o punk:

– “Que foi óh cota! Nunca fizeste lócuras na tua juventude?!”

O velho não se deixar ficar, e responde-lhe:

– “Sim fiz algumas. Até me estava a lembrar daquela vez em Singapura quando estava na marinha… Bebi tanto, mas tanto, que acabei por ir ao cu a um papagaio… até estava a pensar cá para os meus botões… será que este filho da p*ta e meu filho?”