O Silveira e os amigos do costume

0
704

E diz o Silveira para a sua mulher:

– Posso saber porque é que tu estás chateada desde que eu cheguei?!

Irritada, a mulher responde:

– Hoje fazemos 25 anos de casados e estamos aqui, sentados à frente desta televisão…

– Ora bolas!.. Eu estava tão atarefado que me esqueci completamente!..

Perdoa-me, minha querida. Vai pôr o teu melhor vestido de noite, que vamos sair? Vais ter uma noite inesquecível!..

– Ah… amooooor, eu sabia que tu não eras um monstro insensível.

À entrada do restaurante, o gerente, todo solícito:

– Prepare a mesa do senhor Silveira.

Diz a mulher:

-Parece que eles te conhecem bem por aqui, querido!..

– Ah é!… Acho que já cá vim para almoçar com alguns clientes.

Eles acabam de jantar e o marido propõe de irem a uma boite. À entrada há uma fila enorme. O marido diz à mulher que vai tratar do assunto e dirige-se ao porteiro:

– Oi meu…, como tás matulão???

E o porteiro:

– Está tudo bem, Sr. Silveira. Pode entrar!!

Dentro da boite, o dono vem falar com eles:

– Boa noite, Sr. Silveira!..

E diz, logo em seguida:

– Toca a vagar de imediato a mesa do senhor Silveira!..

A mulher, desconfiada:

– Tu vens sempre aqui?..

– Ah, não!.. O dono é um cliente da firma…

Uma vez na mesa, a empregada vem e diz:

– O mesmo de sempre, Sr. Silveira?..

Nesse instante, uma mulher que terminava um strip-tease em cima do palco grita:

– E a cuequinha…, é para quem?!..

A boite, em peso, grita:

-Silveira…Silveira… Silveira…

A esposa, furiosa, sai da boite, e o marido vai atrás… e ambos entram num táxi. O marido tentando apaziguar as coisas:

– Querida, não vamos estragar esta noite maravilhosa, com certeza eles confundiram-me com outro Silveira…

– Mas tu estás a pensar que eu sou alguma idiota?!.. Canalha!.. Não me toque mais!.. Blá, blá, blá… eu sou mesmo uma otária… blá, blá, blá… seu grande filho-da-mãe, blá, blá, blá… Nisso, o motorista de táxi vira-se e diz:

– Ó Silveira… queres que eu ponha a p#ta pra fora do carro?!..