Joãozinho e o pagamento ao padre por cada palavrão

0
96

Muito decepcionada com as atitudes do filho, Dona Antônia, uma mulher muito religiosa, foi pedir auxílio ao padre da paróquia que freqüentava.

— Ai, padre! Eu não sei mais o que eu faço com o meu Joãozinho! Ele anda falando muitos nomes feios!

— Hum… Acho que tenho uma solução, Dona Antônia! A senhora anota em um bloquinho todos os palavrões que ele disser e, no final do mês, faça ele doar para a igreja dez centavos por cada palavrão! Assim ele vai aprender a se controlar…

— Ótima idéia, padre! — disse ela, animada — Vou começar hoje mesmo!

E voltou para casa, confiante.

Um mês depois o padre foi até a casa dela e perguntou:

— Então, Dona Antônia? O garoto falou muitos nomes feios?

— Bastante, padre… Eu até já fiz as contas e deu nove reais e noventa centavos.

Então Joãozinho apareceu com cara de poucos amigos, tirou uma nota de dez reais da carteira e entregou ao padre, que disse:

— Muito bem… Mas infelizmente eu não tenho 10 centavos pra te dar de troco agora, Joãozinho…

— Ah, então o senhor vai tomar no cu e fica tudo certo!